domingo, 9 de novembro de 2008

Sabor de Cassis


Inventamos para nós a tarde perfeita
Marcada pela brisa do mar
D’onde pudéssemos ter a melhor vista da cidade
D’onde o vento estivesse a tocar a nossa face ao primeiro beijo
Numa melodia composta de risos, amigos e céu estrelado
Talvez algumas piadas para rirmos...

E a noite chegaria...
Uma rosa coloriria o meu rosto de vermelho
E um tropeço para lembrar que tudo é real
Existiria uma pitada de timidez para derramar encanto
E um cheiro que depois teimaria em ficar em mim...
E um gosto leve de cassis ficaria na minha boca
Cabelos que segurariam a minha mão de modo quase involuntário
Violinos que tocariam para nós
E no fim...

Uma despedida que se faria em “Até logo!”

2 comentários:

Frido disse...

às vezes é tudo tão lindo que vc nao acredita mesmo que possa ser real!
Engraçado, mas é verídico, isso já aconteceu deveras comigo!
Tudo acontecendo tão fluentemente perfeito que parecia sonho. Só mesmo uma topada pra encarar que é real.
O engraçado que o fim é sempre esse: Até Logo!
e nunca mais!
Não é querendo desmerecer todas as oportunidades e possibilidades, mas ja notou que quase sempre é tudo igual?

Evaniele Oliveira disse...

Nem sempre o até logo é um nunca mais...
Ainda bem!!! =)