sábado, 8 de novembro de 2008

Sem Nenhuma Resposta


Você foi aquela pessoa que me ensinou, a saber, apreciar um bom monólogo.
Com você aprendi a falar sem ter que aguardar por nenhuma resposta.
Como uma criança que fala com seu amigo imaginário.
(A criança pelo menos tem uma imaginação fantástica para poder devanear sobre as respostas que não vem e se contentar com elas.)
Eu, diferente da criança, tive que me acostumar com essa condição.
Deixar para trás algumas brigas, alguns desentendimentos, algumas boas idéias ou felicidades.
Fazemos escolhas, tudo bem.
Continuar falando é uma escolha minha.
Continuar em silêncio é uma escolha tua.
Eu apenas perco meu tempo e minha saliva.
E você nunca saberá o que perdeu.

Um comentário:

frido disse...

Primeiro de tudo: Essa foto desse Etzinho, tu sabe que eu paixonei ne? queria demais um pra mim...
Segundo: Odeio quando as pessoas são assim sabia?
Pq por mais que vc aprenda a não esperar, não existe coisa pior que não esperar nada de nada...