sábado, 27 de dezembro de 2008

Via-te como um pedaço de carne que sorria
Via-te como motivo de uma alegria
Via-te como uma coisa qualquer
Via-te como causa de um mal-me-quer

Fechei os olhos para não ter que te ver
Tapei os ouvidos para não ter que te ouvir
Calei para não ter que te falar
Abri o coração para você partir

Apenas sei que um dia a gente vai se encontrar
Nesse dia notará que não há culpa ou culpados
Saberá perdoar...

E eu ficarei aqui apenas
Não vou esperar
Não vou partir

Guarde teu sorriso na alma
E a dor no coração
Até que as coisas resolvam mudar

Nenhum comentário: