sábado, 24 de janeiro de 2009

Bilhete incompreensível

Sabe quando os acordes não tocam mais a sua alma e você nota que tudo deixou de ter aquele sentido que tinha antes?
Que por mais que você se esforce... Não adianta se esforçar... Porque os outros possuem uma força que, às vezes, é maior que a sua para continuar...
Você pensa: “Será que eu não sou capaz de ver por outro ângulo?"
Mas não! Está tudo errado de verdade!
Não tem nada certo e não existem certezas.
A certeza é apenas uma invenção para fazer você não voltar atrás, às vezes.
Eu não estou louco ou coisa do tipo.
É... Algumas pessoas não percebem que o grito do silêncio ensurdece mais do que qualquer outro.
Tanto faz tentar fazer a coisa certa agora, tanto faz querer ser politicamente correto.
Aqueles ditos bons não sentiram o que você sente...
E tempo não passa, pense nisso!
O tempo é outra invenção.
Por que no fim das contas, as coisas continuam, as pedras ficam...
E você é que passou.
Entende?
Então não se faça assim, queira ficar na memória como um pensamento bom para alguém. Mesmo que você nunca mais fale com essa pessoa.
Não deixe de ficar em vez de ir.
Só quero que entenda que certas coisas não valem à pena ou que forjar um desejo é um pecado.
Mas, um dia, se aprende a ser... A ser, em vez de simplesmente estar sendo por um momento, por um instante vão!
Então será de verdade o melhor de você!

Um comentário:

Cassiano disse...

Estou acostumada com respostas doces, porque você sempre me dava uma resposta doce. Talvez eu não tenha o deixado nada. Nem mais forte, nem mais sábio, mais esperto ou mais alegre. Talvez eu tenha o deixado mais cauteloso, ou talvez um pouco mais triste. Não sei qual mensagem ou qual papel eu tive na sua vida, mas eu sei que eu estou acostumada com respostas doces. Uma das coisas que você me deixou foi isso: Eu só aceito respostas doces, se não for doce eu não quero. Você me deixou mais doce.